Depois de emitir uma nota sobre a polêmica de vídeo com cadáver de suicida que o youtuber Logan Paul publicou na virada de ano, agora o YouTube lançou uma carta aberta sobre o assunto.

A carta foi publicada ontem (9) no Twitter em várias mensagens. Nele, o YouTube afirma que está ouvindo tudo o que as pessoas estão dizendo sobre o ocorrido e promete que haverá consequências para o youtuber que publicou o vídeo.

Uma carta aberta para a comunidade:

Muitos de vocês estão frustados com a nossa falta de comunicação recentemente. Vocês estão certos em estar assim. Vocês merecem saber o que está acontecendo.

Como todos vocês, estamos chateados com o vídeo que foi publicado na semana passada.

Suicídio não é uma piada, e nunca deveria ser algo para atrair mais visualizações. Assim como Anna Akana disse: ‘Aquele corpo era de alguém amado. Você não entra na floresta do suicídio com uma câmera e alega consciência de saúde mental’.

Nós esperamos mais dos criadores que construíram suas comunidades no YouTube, assim como vocês esperam. O canal violou nossas diretrizes comunitárias, nós agimos de acordo com ela e estamos buscando novas consequências.

Demorou muito para nós respondermos, mas estamos ouvindo tudo o que vocês estão dizendo. Nós sabemos que as ações de um criador pode afetar a comunidade inteira, então teremos mais a dizer em breve, assim que tomarmos as precauções para um vídeo assim nunca mais ser compartilhado.

Apesar de Logan Paul alegar em seu pedido de desculpas que fez o vídeo para aumentar a conscientização e prevenção de suicídio, as tags do vídeo incluíam palavras-chave como “comédia”, o que dificilmente se enquadraria nas diretrizes do YouTube.

A floresta de Aokigahara, que fica na base do Monte Fuji registrou 247 tentativas de suicídio em 2010, segundo o jornal The Japan Times. Atualmente as autoridades não publicam mais estes dados como uma tentativa de diminuir a associação do local com a prática.

Compartilhe nas Redes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *